segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Infância entre Livros

Crianças aprendem a ler na presença de livros. Nenhuma pessoa tem o direito de criar filhos sem rodeá-los de livros.

Heinrich Mann

3 comentários:

Pablo disse...

Olha só! Acho que já li isso em algum lugar (a propósito, o título é meu e não da citação). ;-)
E isso é uma grande verdade. Bem sugeria a jornalista Renata de Albuquerque: "Leia. Com seus filhos, para seus filhos, por seus filhos."
Um livro maravilhoso, que deveria ser leitura obrigatória para pais e mestres, é o "Como um roance", do Pennac.

Abração,

Pablo
http://cadeorevisor.wordpress.com

Vinicius Tomazinho disse...

Olá, Pablo. Eu realmente copiei tudo de você, rs. Achei muito legal e como na internet “tudo” é de “todos”... Achei que você não ia ficar bravo, rs. Só não sabia que o título era seu, senão eu teria mudado.

Obrigado pelo comentário e pela visita e pela dica.

Abraço,
Vinicius

Vinicius Tomazinho disse...

Lembrei-me de algo interessante. João Ubaldo Ribeiro disse que seu pai sempre deixava alguns livros “proibidos” em uma estante no centro da sala. Proibia veementemente o “Ubaldinho” de ler e de até pegá-los. ¬– O que será que deve ter acontecido?–

Outro dia um professor meu falou quase a mesma coisa. Ele mostrava alguns livros para os filhos e afirmava que não deveriam lê-los. Resultado: todos os filhos adquiriram o hábito da leitura.

Então complemento: “devemos rodear nossos filhos de livros proibidos”.